Hipnose, Medos, Tensão emocional, Tratamentos com Hipnose

Síndrome do Pânico – Ajuda pela Hipnose

Síndrome do Pânico e Hipnose
Compartilhe: Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInShare on TumblrShare on StumbleUponShare on RedditPrint this pageEmail this to someone

A Hipnose Clínica tem mostrado resultados muito efetivos para a superação da Síndrome do Pânico.

O medo permeia nossa existência desde o nascimento até a morte, e um dos principais e mais real, é o próprio medo da morte. Ao mesmo tempo em que o medo nos protege dos perigos, ele nos paralisa frente a oportunidades, frente ao que poderia tornar-se um prazer. Por vezes, o medo nos impossibilita de saborear a vida como gostaríamos, de alcançar sonhos ou concretizar objetivos e a Síndrome do Pânico é um desses medos paralisantes.

Como disse, o medo permeia nossa existência, mas não porque vivemos em savanas pré-históricas, em meio a animais selvagens e carnívoros, aborígines canibais ou assolados pelas inúmeras pragas e doenças da Antiguidade. Tal realidade era exposta, e as pessoas conviviam com ela, aceitavam-na de forma natural. O medo nos permeia atualmente, porque vivemos no mundo moderno, numa talvez falsa civilização, que não leva em consideração o Ser Humano e tenta ocultar as realidades que envolvem a dor, distanciando-nos da morte, por exemplo. A distância, tanto do assunto como da própria vivência, acaba por tornar a morte algo bastante temido.

Leia também: Sistema imunológico emocional

Síndrome do Pânico e a Pressão social

Somando-se a isso, vivemos em uma sociedade que oprime e ameaça o indivíduo, modelos administrativos e modelos religiosos rígidos, castradores e que nos incute a culpa em escolhas e comportamentos que dizem respeito à liberdade do ser humano. O mundo moderno acaba por justificar o medo, o stress, a ansiedade e a síndrome do pânico. O pânico está sutilmente estampado nas páginas de jornais: “índice de desemprego sobe a cada dia”, “a violência cresce nas grandes cidades”, ou de forma escancarada e direta nos diferentes noticiários: “a guerra do terror faz mais vítimas”, “novas bombas explodem”, “o terror ameaça o mundo”. Ou seja, o pânico é semeado pelas mídias e disseminado pelas massas o tempo todo. O pânico está cada vez mais próximo, e sem a intenção de fazer parte da força que movimenta esta grande roda do pavor, o número de pessoas com esse mal tem se tornado mais e mais frequente em consultórios de Psicologia e Psiquiatria.

Outras causas

Além dos sintomas característicos, a síndrome do pânico pode ser consequência de uma apreensão, medo, terror ou pavor, esses, ligados a perigos externos que nos paralisam ou nos preparam para a fuga ou enfrentamento. Além destes, há também a ansiedade generalizada e aguda, fobia e angústia, nestes, não necessariamente há um perigo externo e real, antes sim, são conflitos internos que por vezes não sabemos ou não entendemos suas origens.

Assine o Canal da Pantrus e Clínica Delphos no YouTube

You Might Also Like