HipnoCiência

A cura física e emocional de dentro para fora

Compartilhe: Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInShare on TumblrShare on StumbleUponShare on RedditPrint this pageEmail this to someone

Hoje em dia mais e mais médicos percebem que a hipnose é um remédio poderoso. O porquê disto e como acontece ainda permanece um mistério, mas a ciência está provando que a hipnose pode melhorar a saúde das pessoas de maneiras surpreendentes. Ela pode ajudar a aliviar a dor, tornar a respiração mais fácil para pessoas com doenças respiratórias, auxiliar nas indisposições gastrointestinais e aliviar a depressão, entre outras. As evidências mais surpreendentes estão surgindo nas pesquisas sobre a cura.

Em um estudo piloto publicado em 1999, a psicóloga Carol Ginandes, Ph.D. da Universidade de Harvard demonstrou que a hipnose pode auxiliar ossos quebrados a se curarem mais rapidamente e, num experimento posterior, publicado em 2000, Ginandes e sua equipe de pesquisadores descobriram que mulheres que se submeteram a cirurgia de redução de seio se recuperavam muito mais rapidamente após submeterem-se a hipnose.

Especula-se que a hipnose altera os níveis de certas substâncias químicas presentes no cérebro que influenciam o sistema nervoso, a produção de hormônios e o sistema imunológico. A impressão é que a hipnose afeta como os genes nas células se expressam, ligando algumas funções e desligando outras. Estudos que fazem uso de imagens do cérebro estão fornecendo explicações sobre o funcionamento da hipnose e como esta ajuda o corpo a se curar.

Usando técnicas de relaxamento

A hipnoterapia usa técnicas de relaxamento tais como respiração profunda, visualização e sugestões positivas. As pessoas que se submetem à hipnose geralmente dizem que experimentam um sentimento de tranquilidade e euforia, porém permanecendo completamente conscientes durante a sessão. Isto é parecido com o que é experimentado durante a meditação. Como explica David Spiegel, diretor do laboratório de tratamento psicossocial da Escola de Medicina da Universidade de Stanford e coautor do livro ‘Trance & Treatment: Clinical Uses of Hypnosis (American Psychiatric Publishing)’, existe “algo em comum com a meditação”, no entanto “a hipnose concentra-se na habilidade de se fazer algo para um propósito específico.”

E é assim que a hipnose alcança sua força, através do uso de afirmações e sugestões positivas enquanto o cliente ou paciente está num estado de relaxamento completo. Isto permite com que o cliente ou paciente concentre-se mais facilmente em padrões ou comportamentos problemáticos do passado e é esta habilidade de concentrar-se com mais facilidade que resulta na mudança desejada. É uma espécie de limpeza geral para a mente. Trabalhando de dentro para fora, liberando os pensamentos, percepções e comportamentos negativos, substituindo-os por pensamentos e sugestões que o cliente ou paciente deseja.

Concentração e fortalecimento da força de vontade

É esta técnica de concentração e fortalecimento da força de vontade que é responsável pelo grande sucesso da hipnoterapia, particularmente para pessoas que querem perder peso ou deixar de fumar. Uma análise da Universidade de Connecticut de seis estudos relacionados à perda de peso demonstrou que 70 por cento dos participantes nos estudos consideraram a hipnose melhor do que terapia cognitiva isolada. À medida que mais médicos e mais pacientes começam a reconhecer que estados mentais e bem estar físico e emocional estão interligados, a hipnose continuará a ser usada com mais frequência.

Fonte: Dailyindia.com

You Might Also Like