Bem Viver, Hipnoterapia, Relacionamento

Plante um jardim e veja sua família Florescer

Plante um jardim e veja sua família florescer
Compartilhe: Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInShare on TumblrShare on StumbleUponShare on RedditPrint this pageEmail this to someone

Um jardim precisa de atenção e carinho. Sua família também.

O cultivo de um jardim pode ir muito além de cultivar um pedaço de terra, colocar sobre ela as sementes ou mudas e esperar que as flores cresçam para apenas ornamentar e enfeitar esse pedaço de terra.

Todo o processo envolve cuidado e afeto na escolha do local, no conhecimento sobre ele e das mudinhas que ali serão colocadas, saber que há espécies de sol, outras de sombra.

Uma família atravessava uma situação de isolamento, sem interação entre eles.

Conheça a história desta família

A mãe, com pouco mais de 30 anos; dois filhos com 9 e 11 anos; os avós, ambos com quase 70 anos.

Com idades e interesses tão diferentes, não havia interação entre eles e os diálogos cada vez mais raros, eram quase monossilábicos.
Era preciso por um freio nessa situação e recuperar sua família.

A mãe procurou por ajuda profissional e tomou conhecimento de que havia uma linha de tratamento baseado na cognição, chamada de hortoterapia, que envolve a prática de jardinagem.
Afinou a ideia de aplicar a jardinagem no dia a dia de sua família, e assim descobriu 7 motivos para começar seu jardim:

    1. Foto demonstrando o início do preparo da terra

      Começa o preparo da terra

      Viu iniciar uma aproximação, um interesse dos filhos em querer saber o que a mamãe estava fazendo. Os filhos, que quando não estavam no colégio estavam em seus quartos “ligados” em seus aparelhos eletrônicos, começaram a visitar o local que a mãe preparava a terra.

    1. foto demonstrando a terra sendo preparada para plantar

      preparando a terra para plantar

      A mãe, manuseando a terra, em silêncio ia observando os filhos. Preparando o terreno onde seriam depositadas as sementes, se sentindo responsável pelo futuro daquele pedaço de terra, já não se sentia sem função no seu dia. A terra precisava dela, mas ela também precisava da terra, pois estava trazendo seus filhos para perto.

Leia também: 10 sinais que indicam ciúme

    1. Foto demonstrando filhos ajudando no preparo do jardim

      Filhos ajudando no preparo do jardim

      Os filhos foram se aproximando cada vez mais, demonstrando interesse. A mãe ofereceu a eles a chance de “ajudar”. Separou uma parte do futuro jardim e “doou” a cada um.

    1. Foto demonstrando laços de família ao plantar um jardim

      Plantar um jardim e os laços de família

      O contato entre mãe e filhos foi se estreitando mais e mais. As sementes das plantas sendo depositadas na terra, e o mais importante é que também brotava ali os laços de família. E assuntos comuns foram surgindo naturalmente entre eles. A barreira mais difícil já havia sido transposta. Na mesa das refeições o uso dos smartphones deram lugar a pequenos diálogos. Então começaram a sair juntos para compra de mudas, sementes e adubos. Em outras ocasiões faziam estudos em conjunto e argumentavam sobre as diferentes plantas . A partir desse assunto comum do momento, outros mais pessoais, de sentimentos foram brotando de forma natural.

 

    1. Foto mostrando avós regando jardim

      Avós regando jardim

      Os avós não tinham nenhuma atividade, nenhum lazer. Isolados, apenas viam e esperavam o tempo passar. E assim como as mudinhas iam nascendo no jardim, eles também saíram do quarto para ver, assistir. E a mãe ofereceu a eles a chance de “ajudar”. Era preciso regar a terra todos os dias, e eles passaram a cuidar dessa tarefa. Com essa atividade, diminuíram várias dores físicas que sentiam pela inércia, falta de movimentos do corpo, pelo sedentarismo em que viviam. Se sentiram úteis e satisfeitos por voltar ao convívio natural, em família.

 

    1. Foto mostrando que o jardim floresceu mas precisa de cuidados

      O jardim floresceu mas precisa de cuidados

      O jardim floresceu com esses cuidados e dedicação de todos. Mas o jardim é como uma família: sem cuidados, não se sustenta, desmorona. É preciso afeto e dedicação em regar a terra, podar alguns galhos, retirar alguma erva daninha se aparecer, e aí sim colher as flores e enfeitar a casa.

Leia também: Hipnose e efeito placebo

  1. Foto de um jardim pronto

    O jardim cultivou os laços de família

    Como resultado, conseguiram uma área verde bem cuidada, um jardim florido. Mas o mais importante: as pessoas envolvidas, não só com a fragilidade das plantas, mas da família, que interagiram, se responsabilizaram pelas tarefas assumidas, cuidaram, e fortaleceram seus laços.

Como ficou a Família?

Cultivando um jardim, foi cultivada uma família. Gerou um local onde se colocou iluminação, um banco, um ponto de encontro da família.

Com a orientação profissional recebida, esta família pôde ser cuidada, tratada e reconstruir os laços de relacionamento que estavam se perdendo.

Sabemos que precisamos cuidar de “nosso jardim”, mas nem sempre conseguimos dar os passos certos, e caminhar sozinhos para harmonizar ou corrigir nossos atos, para unir e fortalecer nossas famílias.

Assine o Canal da Pantrus e Clínica Delphos no YouTube

You Might Also Like