Bem Viver

O Poder de Imaginar a Cura

O poder de imaginar

Tudo o que nos acontece, buscamos fazer uma imagem, normalmente fazemos algum tipo de relação com as coisas que já aconteceram, fazemos associações, temos a arte de imaginar. Um incômodo qualquer no corpo, nos leva a pensar nas possíveis causas e no que é aquilo. Alguns são mais otimistas, outros pessimistas. Mas todos tem suas teorias em relação àquilo que vê. Normalmente, dependendo do grau de importância que damos ao que está acontecendo, isso acaba por potencializar, ocupando todos os espaços de nossa mente. Uma mancha na pele pode ser analisada como um melanoma (câncer de pele) o que pode levar o indivíduo ao desespero. Um simples pensamento, uma simples imagem causa um grande mal estar. As imagens em si não importam muito, o que importa é a interpretação que cada um dá, como cada um a avalia. É isso o que impactará. O que para um não é nada, para outro pode ser uma sentença de morte.

Por vezes o diagnostico mata mais que a própria doença. Vemos exemplos de pacientes que passam anos com uma doença, sem saber que ela existe e sem apresentar sintomas, como num câncer, por exemplo. Tão logo descobrem, passam a apresentar todos os sintomas, há um progresso rápido da doença, e o levando a morte. A imagem mortal que se faz do câncer, é mais mortal que a própria doença. Neste caso, a informação e a imaginação são usadas contra si mesmo. Claro que por outro lado, haverá aqueles que usam em seu favor. Ao descobrir, utilizam sua imaginação para a cura, conseguindo-a, em muitos casos. Esses efeitos estão ligados à como os pacientes recebem a informação da doença, responsabilidade dos médicos, que deveriam passar a notícia de uma forma otimista. Aliado a criação de expectativas de cura. Contudo, o que vemos mais parece uma sentença de morte: “você só terá mais 3 ou 6 meses de vida”. Como se o médico tivesse o poder da vida e da morte. Como se fosse capaz de prever o futuro.

Veja também: Hipnose como solução das dificuldades emocionais

Quando se escolhe a vida, é esta imagem que é criada em sua mente

O progresso da doença é tão possível quanto a cura, porque não apostar na cura? Por vezes a medicina consegue explicar a doença, mas não consegue explicar a cura. A doença já é cruel o bastante, não precisamos de alguém para colaborar com essa crueldade. Por isso a importância de procurarmos profissionais que nos ofereçam a vida, não aqueles que nos sentenciam a morte. Podemos escolher, e quando escolhemos a vida, é esta imagem que é criada em nossa mente, será ela a produzir efeitos, e estes por certo serão positivos e curativos.

Não há duvidas do poder das imagens, basta observar as seitas, os cultos religiosos. O vodu, por exemplo, espetando agulhas em uma imagem ou boneco, as superstições. A própria imagem de Jesus Cristo pregado, a imagem dos santos. O tempo todo somos influenciados, e para aqueles que acreditam, essas imagem exercem grande poder. Por vezes um poder que damos as imagens, e tiramos de nós, com isso acabamos reféns ou mesmo escravos de nossas próprias crenças, sejam elas no mundo das ideias ou externamente. Nada se torna mais poderoso, do que aquilo que escolhemos para ter poder. Quando fazemos uma imagem de poder de alguém, este alguém se torna tão poderoso quanto nós desejamos. A verdade é que nada tem poder sobre mim ou fora de mim, sem que eu permita.

Odair J. Comin
Psicólogo Clínico, Especialista em
Hipnoterapia e Escritor.

Assine o Canal da Pantrus e Clínica Delphos no YouTube

You Might Also Like